sábado, 18 de fevereiro de 2017

Resenha: Codinome Lady V - Lorraine Heath - Editora Gutenberg

Codinome Lady V

Codinome Lady V
Autora: Lorraine Heath
Editora: Gutenberg
Categoria: Romance de Época
ISBN: 9788582354193
256 Páginas
1ª Edição - 2017

Sinopse

Cansada de rejeitar pretendentes interessados apenas em seu dote escandalosamente vultoso, Minerva Dodger decide que é melhor ser uma solteirona do que se tornar a esposa de alguém que só quer seu dinheiro. No entanto, ela não está disposta a morrer sem conhecer os prazeres de uma noite de núpcias e, assim, decide ir ao Clube Nightingale, um misterioso lugar que permite que as mulheres tenham um amante sem manchar sua reputação.

Protegida por uma máscara e pelo codinome Lady V, Minerva mal consegue acreditar que despertou o desejo de um dos mais cobiçados cavalheiros da sociedade londrina, o Duque de Ashebury. E acredita menos ainda quando ele começa a cortejá-la fora do clube. Por mais que ele seja tudo o que ela sempre sonhou, Minerva não pode correr o risco de ele descobrir sua identidade, e não vai tolerar outro caçador de fortunas.

Depois de uma noite de amor com Lady V, Ashe não consegue tirar da cabeça aquela mulher de máscara branca, belas pernas e língua afiada. Mesmo sem saber quem ela é, o duque nunca tinha ficado tão fascinado por nenhuma outra mulher antes.

Mas agora, à beira da falência, ele precisa arranjar muito dinheiro, e rápido. Sua única saída é se casar com alguma jovem que tenha um belo dote, e sua aposta mais certeira é a Srta. Dodger, a megera solteirona que tem fama de espantar todos os seus pretendentes.





Impossível ler Codinome Lady V e ficar impassível à história de Minerva e Ashe. Primeiro livro que leio da Lorraine Heath (e, se as minhas pesquisas estiverem certas, o primeiro livro dela no Brasil) e estou A-P-A-I-X-O-N-A-D-A. Um livro excelente, envolvente, engraçado, sério, atual, com boas lições de vida.

Um romance de época diferente dos tradicionais, um roteiro (para mim) inusitado e personagens sensacionais.

Quem não torceu para que Minerva achasse um amor verdadeiro? Ou para que Ashe se livrasse dos seus pesadelos?

A imagem pode conter: 1 pessoa

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Resenha: The Kiss of Deception - Crônicas de amor e ódio - Volume I - Mary E. Pearson - Darkside Books



The Kiss of Deception - Crônicas de amor e ódio - Volume I
Autora: Mary E.Pearson
Editora: DarkSide Books
Categoria: Romance, Ficção 
ISBN: 9788566636864
406 Páginas 
1°Edição - 2016


Sinopse:


Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro? 

Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.

O romance de Mary E. Pearson evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor, e como ele pode nos enganar. Às vezes, nossas mais belas lembranças são histórias distorcidas pelo tempo.




O que é mais clichê que uma princesa rebelde, um príncipe e um assassino?

Quando comecei essa leitura já tinha estabelecido um conceito prévio do que iria acontecer, mas com o decorrer da história fui surpreendida diversas vezes. A princesa Lia é uma líder nata,que quando toma um decisão é muito difícil mudar, porém não podemos esquecer que ela é uma garota de 17 anos, que erra e confia demais nas pessoas.  




Lia é uma princesa a frente do seu tempo, qual almeja ser livre para tomar suas próprias decisões, ela não corresponde o estereótipo das demais princesas; diferente do que espera, ela a todo o tempo questiona as ordens e as crenças impostas pelos seus pais. Lia não é uma princesa comum, ela faz parte de uma linhagem de primeiras filhas quais são detentora de um dom poderoso, que até os bárbaros, mesmo não tendo total certeza da sua veracidade, têm medo, mas há um problema, o dom ainda não foi despertado nela causando uma série de dúvidas. 

"Eu me perguntava como seria ter alguém que me conhecesse tão bem, alguém que olharia direto na minha alma, alguém cujo próprio toque eliminaria todos os meus outros pensamentos. Tentei imaginar alguém que ansiasse pelas mesmas coisas que eu e que quisesse passar o resto da vida comigo, e não porque isso estava escrito em um papel sem amor." - P. 34

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Resenha: Escândalos na Primavera - Lisa Kleypas - Editora Arqueiro

Resultado de imagem para capa do livro escandalo na primavera

Escândalos na Primavera
Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Categoria: Romance de Época
ISBN: 9788580416565
224 Páginas
1ª Edição - 2017



Sinopse

Daisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braço direito na empresa.

Daisy está horrorizada com a possibilidade de viver para sempre com alguém tão sério e controlador, tão parecido com seu pai. Mas não admitirá a derrota. Com a ajuda de suas amigas, está decidida a se casar com qualquer um, menos o Sr. Swift. Ela só não contava com o charme inesperado de Matthew nem com a ardente atração que nasce entre os dois. Será que o homem ganancioso de quem se lembrava era apenas fachada e ele na verdade é tão romântico quanto os heróis dos livros que ela lê? Ou, como sua irmã Lillian suspeita, o Sr. Swift é apenas um interesseiro com algum segredo escandaloso muito bem guardado?

Fechando com chave de ouro a série As Quatro Estações do Amor, Escândalos na primavera é um presente para os leitores de Lisa Kleypas, que podem ter certeza de uma coisa: embora as estações do ano sempre terminem, a amizade desse quarteto de amigas é eterna.




Escândalos na Primavera é o quarto livro da série As quatro Estações do Amor e fez jus a todos os outros livros da série. A história se desenrola mais uma vez em Stony Cross Park, com muito bom humor, amizade e amor, mas com uma pitada de drama que deixou o livro sensacional.




Daisy Bowman representa muitas das leitoras de romance, pois sempre acabamos comparando os homens literários aos reais (o que é uma injustiça, pois estes sempre saem perdendo), e por isso acaba pensando que não achará a metade da sua laranja. Além, de que depois de uma discussão com o pai, ela se auto desvalorizou um pouco.


“- Daisy – disse Westcliff amavelmente. - A maioria das pessoas não se distingue por grandes feitos, mas por um número infinito de pequenas coisas. Sempre que você faz algo de bom ou faz alguém sorrir, isso dá sentido à sua vida. Nunca duvide de seu valor, minha cara. O mundo seria um lugar triste sem Daisy Bowman.” - P. 13

 
Copyright 2009 Ilusões Noturnas