segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Resenha: Dez formas de fazer um coração se derreter - Sarah MacLean - Editora Arqueiro


Resultado de imagem para capa dez formas de fazer um coração

Des formas de fazer um coração se derreter
Autora: Sarah MacLean
Editora: Arqueiro
Categoria: Romance de Época
ISBN: 9788580415292
352 Páginas
1ª Edição - 2016


Sinopse



Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família.

Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou.

Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade.

Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.




O livro é lindo e fofo. Uma leitura agradável e leve. Com personagens encantadores, fortes e determinados, além de se desenvolver com um bom humor peculiar, mas se a leitura não for feita interpretando a história corretamente e internalizando as lições que ela passa (amizade, confiança, feminismo, amor...), poderá achá-la fraca; o que não chega nem perto de ser.

Isabel é uma batalhadora, apesar de ser filha de um Duque ela foge a todas as regras. Uma vida difícil foi imposta à ela pelo próprio pai, e ela arregaçou as mangas e com toda coragem fez o que ninguém esperava dela: inverteu seu destino e traçou os próprios caminhos (além de fazer o mesmo com o do irmão e o de muitas outras mulheres).

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Resenha: Escândalo de cetim - Loretta Chase - Editora Arqueiro


Escândalo do cetim

Escândalo de cetim
Autora: Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Categoria: Romance de Época
ISBN: 9788580416398
272 Páginas
1ª Edição - 2016

Sinopse

Irmã do meio entre as três proprietárias de um refinado ateliê de Londres, Sophia Noirot tem um talento inato para desenhar chapéus luxuosos e um dom notável para planos infalíveis. A loura de olhos azuis e jeito inocente é na verdade uma raposa, capaz de vender areia a beduínos. Assim, quando a ingênua lady Clara Fairfax, a cliente mais importante da Maison Noirot, é seduzida por um lorde mal-intencionado diante de toda a alta sociedade londrina, Sophia é a pessoa mais indicada para reverter a situação.

Nessa tarefa, ela terá o auxílio do irmão cabeça-dura de lady Clara, o conde de Longmore. Alto, musculoso e sem um pingo de sutileza, Longmore não poderia ser mais diferente de Sophia. Se a jovem modista ilude as damas para conseguir vesti-las, ele as seduz com o intuito de despi-las. Unidos para salvar lady Clara da desonra, esses charmosos trapaceiros podem dar início a uma escandalosa história de amor... se sobreviverem um ao outro.

Em Escândalo de cetim, segundo livro da série As Modistas, Loretta Chase nos presenteia com um dos casais mais deliciosos já descritos. Além de terem uma inegável química, Sophia e Longmore são divertidos como o rodopiar de uma valsa e sensuais como um corpete bem desenhado.





Escândalo de cetim, segundo livro da quadrilogia As Modistas, é envolvente do início ao fim. Com uma trama que se desenrola devido ao erro de personagens secundários, o livro faz o leitor se apaixonar pelos personagens principais de forma única, e adorar os secundários.

Sophia e Longmore são o casal mais parceiro de todos. Ambos com personalidades fortes e decididos, lindos e sexys. Um apoia o outro de forma única e, mesmo que um duvide as vezes se o plano realmente dará certo, eles sempre estão ali para amparar o outro. Com muito bom humor vamos conhecendo um Longmore apaixonado e uma Sophia sensível.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Resenha: O Par Perfeito - Nora Roberts - Editora Arqueiro


par perfeito, O

O Par Perfeito
Autora: Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Categoria: Romance
ISBN: 9788580415254
320 Páginas
1ª Edição - 2016

Sinopse

Mesmo sendo conhecido como o mais durão dos irmãos, Ryder Montgomery deixa as mulheres aos seus pés quando coloca seu cinto de ferramentas. Nenhuma delas é imune a seu jeito sexy quando está no trabalho. Sem contar, é claro, Hope Beaumont, a gerente da Pousada BoonsBoro.

Ex-funcionária de um luxuoso hotel em Washington, Hope está acostumada à agitação e ao glamour, porém isso não significa que ela não aprecie os prazeres da cidade pequena. Sua vida está exatamente como ela deseja – exceto pela questão amorosa. Sua única interação com alguém do sexo oposto são as frequentes discussões com Ryder, que sempre lhe dá nos nervos. Ainda assim, qualquer um vê que há uma química inegável entre os dois.

Enquanto o dia a dia na pousada transcorre sem problemas graças aos instintos infalíveis de Hope, algumas pessoas de seu passado estão prestes a lhe fazer uma indesejável – e humilhante – visita. Mas, em vez de se afastar ao descobrir que Hope tem seus defeitos, Ryder só fica mais interessado por ela. Será que pessoas tão diferentes podem formar um par perfeito?

No livro que encerra a trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta Ryder Montgomery, que, ao tentar driblar o amor refugiando-se no trabalho, acabou sendo surpreendido pelo sentimento mais nobre e profundo que já teve.



Acabei minha leitura do livro e confesso: fiquei com depressão pós-leitura. A trilogia A Pousada é muito mais linda do que eu poderia ter imaginado e me surpreendeu além da conta. Com uma escrita leve, mas ao mesmo tempo carregada de emoções e ensinamentos os três livros encantam o leitor, e deixam um vazio ao terminarmos o último deles.
 
Copyright 2009 Ilusões Noturnas